O papel do nutricionista no Diabetes Tipo 1.

O Papel do Nutricionista no Diabetes Tipo 1.

Os pilares do tratamento da DM1

O diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é uma doença autoimune, poligênica, decorrente de destruição das células β pancreáticas, ocasionando deficiência completa na produção de insulina, podendo levar a hiperglicemia crônica e gerar inúmeras complicações à saúde do paciente.

Como ainda não existe cura, o tratamento do DM1 consiste praticamente em três pilares: a utilização de medicamento, a prática de exercício e controle adequado da alimentação.

A Conduta Nutricional Adequada

O cuidado nutricional é uma das partes mais desafiadoras do tratamento e das estratégias de mudança do estilo de vida. Pois garante o controle metabólico, manutenção/obtenção de peso saudável, alcance das metas de controle da glicemia e previne futuras complicações de curto e médio prazo.

Mediante isso, o nutricionista possui inúmeras funções no tratamento do DM1:

  • Garantir uma educação voltada para a autogestão do DM. Facilitando conhecimentos, habilidades e capacidades necessárias que o indivíduo precisa adquirir para o autocuidado da doença;
  • Mostrar a importância e o impacto das escolhas alimentares que podem influenciar no tratamento da doença, bem como deixar ciente de todas as complicações que podem surgir;
  • Trabalhar em conjunto aos profissionais que também cuidam do paciente e esclarecer os princípios da terapia nutricional, para melhorar os desfechos clínicos e garantir uma melhor adesão ao tratamento;
  • Tratar o DM1 através da alimentação respeitando a cultura, o consumo alimentar, a regionalidade, o poder aquisitivo e, também, respeitando qualquer dificuldade que o paciente apresentar;
  • Incluir os familiares e responsáveis do paciente como parte ativa de todo o processo. Mostrando a importância da mudança alimentar não só do paciente, mas de todos que convivem junto a ele;
  • Esperançar o paciente e mostrar que ele continuará tendo uma vida normal;
  • Incluir o paciente na escola, na família e não privar da vida social (principalmente de festas), mostrando que é possível participar de tudo mesmo possuindo DM1;
  • Acolher esse paciente, acalmar ele e os familiares e mostrar que tudo ficará bem.

E é claro que além disso, é de extrema importância que o nutricionista que atende paciente com DM1 entenda suas dores, saiba como funciona cada insulina existente e como utilizar os dispositivos, saiba orientar de acordo com cada sinal e sintoma que aparecer e que tenha conhecimento suficiente para garantir uma prescrição nutricional assertiva e individualizada, ensinando ele a comer corretamente, mas que ele não perca o prazer que uma refeição trás.

Nutricionista, entendeu a importância de se preparar para atender este público?

Se você não está preparado, recomendo fortemente que não se aventure. Diabetes é coisa séria e requer um conhecimento especifico. 

Como se preparar para atender DM1?

Artigos relacionados

Respostas